Em comemoração ao dia da Liberdade e da Democracia, a Câmara Municipal de São Vicente realizou uma Conferência subordinada ao tema “Regionalização” com o assessor do vice-primeiro-ministro e ex-autarca, engenheiro Francisco Tavares.

Augusto Neves na sua intervenção, alusiva ao dia, referiu que neste dia é ideal levar o país a voltar a sonhar e alargar a visão que os cabo-verdianos devem ter da sua própria terra.

Ainda no seu discurso, o autarca referenciou que é importante continuar a fazer uma reflexão sobre a Regionalização, pois “existem razões, que não apenas económicas, para justificarem a regionalização. Razões que tem a ver, com a salvaguarda da cultura, da história, da identidade, da própria participação cívica em democracia”.

O edil concluiu a sua intervenção afirmando que “o município de São Vicente continuará na senda de um diálogo profícuo com as instituições e a sociedade no sentido de juntos desenvolvermos os consensos necessários para a materialização da regionalização”.

O prolator da conferencia, Eng. Francisco Tavares, afirmou que a “Regionalização não é uma aventura, mas sim, responsabilidade”, e que com esta “reforma do Estado” vai ser possível idealizar “quatro grandes objetivos”: “melhorar a eficiência do Estado, valorizar potencialidades económicas das regiões, reduzir assimetrias regionais e criar mais espaço de participação política, partilha do poder e consolidação da democracia”.

O ex-autarca salientou ainda que “Não existem ilhas mais capazes e outras menos capazes, ilhas mais ou menos merecedoras, mas sim, com mais ou menos oportunidades”, e que a regionalização servirá então para “inverter a tendência de algumas ilhas atrativas e outras ilhas repulsivas”.

Conferencia sobre regionalização 13 de janeiro 4  Conferencia sobre regionalização 13 de janeiro